quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Sugestões de oferta de Natal para pequenos (e grandes) leitores

Dizem as editoras portuguesas que são nos últimos dois meses do ano que mais se vende livros. Parece que no Natal, oferecer um livro a alguém que estimamos, continua a ser um gesto que não passa de moda. Não é, por isso, de estranhar que nestes meses sejam editados um maior número de títulos, tanto para o público adulto como para os jovens e crianças.
Em seguida, estão os títulos de 15 livros infanto-juvenis que chegaram ou chegarão nas próximas semanas às livrarias, e que serão, com certeza, prendas natalícias de valor, para quem dá e para quem recebe.


Há Um Tigre no Jardim, de Lizzy Stewart (Ed. Fábula)
Quando a avó lhe diz que viu um tigre no jardim, a Nora acha que está demasiado crescida para acreditar nessas tontices. Afinal, toda a gente sabe que os tigres vivem na selva e não em jardins!
Até pode haver libelinhas do tamanho de pássaros, plantas que tentam comer girafas de peluche, ou um urso-polar que gosta de pescar?
Mas a Nora continua a ter a certeza, certezinha, de que é impossível existir um tigre no jardim... Ou será que existe mesmo?
Uma história que promove a imaginação e o gosto pela aventura! Vencedor do prémio Waterstones para Melhor Livro Ilustrado!


O Lápis Mágico de Malala, de Malala Yousafzai e Kerascoët (Ed. Presença)
A verdadeira história de uma menina que desejava um mundo melhor.
Quando Malala era ainda uma criança, no Paquistão, ela desejava ter um lápis mágico... Mas Malala cresceu e o mundo mudou, bem como os seus desejos. Em vez de um lápis mágico, Malala usa agora um lápis bem real para escrever. E os seus desejos começaram a realizar-se. Um livro inspirador.


As Mensagens do Papa Francisco Explicadas às Crianças, de Lucile Galliot, Bergamote e Olivier Mordefroid (Ed. Jacarandá)
Obra seleciona, ilustra e comenta 20 tweets do pontífice, explicando de forma simples tudo aquilo a que o Papa faz apelo: amar, orar, perdoar, cuidar dos mais frágeis e dos pobres... em resumo, construir um mundo melhor!


Os Cento e Um Dálmatas, de Dodie Smith e Steven Lenton (Ed. Fábula)
Um clássico infantil que conquistou gerações, adaptado a álbum ilustrado, com ilustrações ternurentas e cheias de pinta. Estes cachorrinhos valentes farão as delícias das crianças de hoje.


Allumette, de Tomi Ungerer (Ed. Kalandraka)
A menina dos fósforos, um conto clássico de Andersen, conhece uma dimensão especial nesta versão de Tomi Ungerer, datada de 1974, mas completamente actual. O autor coloca os leitores perante uma série de episódios, onde se destacam a expressividade da protagonista, Allumette, a sua sensibilidade, mas também a sua valentia e generosidade. Com o seu estilo muito peculiar, o autor difunde ainda uma boa dose de ternura, humor e amor ao longo das páginas deste álbum.


A horta do Simão, de Rocío Alejandro (Ed. Kalandraka)
O X Prémio Internacional Compostela para Álbuns Ilustrados, com texto e ilustrações de Rocío Alejandro, é um verdadeiro elogio ao trabalho coletivo, à convivência em harmonia e ao contacto com a natureza.


O Gigante Secreto do Avô, de David Lichtfield (Ed. Bookmile)
Divertida e ternurenta, esta é uma história GIGANTE sobre a amizade e a aceitação da diferença, que não vai deixar ficar ninguém indiferente. Do autor de O Urso e o Piano.


A Tartaruga Celeste e o menino que chorava música, de Sofia Fraga e Paulo Galindro (Ed. Minotauro)
De tempos a tempos, uma estrela cai do céu e vem cair na Terra; de tempos a tempos, uma tartaruga vem ao mundo sem a casa às costas e, de tempos a tempos, nasce uma criança que em vez de chorar canta. Tudo isto de tempos a tempos, mas e se, como que comandados por uma mão invisível, todos estes improváveis acontecessem exactamente à mesma hora, no mesmo minuto, ao bater da última badalada do relógio… ora aí estaria uma história que mereceria ser contada!


Os vencedores do Medo, de Célia Barreto (Ed. Minotauro)
Um livro capaz de dotar os mais novos dos requisitos necessários à compreensão de si mesmos, e de si na relação com os outros, é um primeiro passo de enorme importância que contribuirá para um crescimento mais equilibrado e para o sucesso na vida!


A Estrela do Mar, de Fernanda Ferreira Velez e Joana Soares (Ed. Cultura)
Um conjunto de histórias infantis perfeito para a biblioteca de todas as crianças. Este livro tem como protagonistas as irmãs Carlota e Carminho, e a mãe, Fernanda. Esta história original, é acompanhada de versões inéditas dos clássicos infantis «Branca de Neve e os Sete Anões» e «Capuchinho Vermelho e o Lobo Mau». As ilustrações da utora do blogue "Violeta Cor de Rosa", enriquecem as páginas deste livro que encantará miúdos e graúdos.


O Meu Pai Era Tão Fixe, de Keith Negley (Ed. Rastilho de Letras)
Um livro delicioso para miúdos e graúdos, que mostra de forma ternurenta as transformações que ocorrem na vida dos pais com o nascimento dos filhos. Um álbum ilustrado em que a escrita e a ilustração de Keith Negley combinam de forma harmoniosa e emotiva.


Um Dia, de Morris Gleitzman (Ed. Fábula)
Um livro que nos toca, que não se esquece. Pode ser lido por várias gerações, que o vão entender, certamente, de forma diferente.
«Um dos 100 melhores livros para jovens.» The Guardian


A Rapariga que bebeu a Lua, de Kelly Barnhill (Ed. Minotauro)
É claro que há magia na luz das estrelas. Toda a gente o sabe. O luar, esse, bom, é outra história. O luar é mágico. Perguntem a quem quiserem.
Todos os anos, o Povo do Protetorado oferece um bebé à bruxa que vive na floresta. Esperam que a oferenda a impeça de aterrorizar a aldeia. Porém, a bruxa, Xan, é um ser amável...
Esta obra, The Girl Who Drank the Moon no original, da autora americana Kelly Barnhill, venceu a prestigiada Medalha Newbery em 2017.


Serafina e o manto negro, de Robert Beatty (Ed. Minotauro)
"Nunca te aproximes das profundezas da floresta, onde muitos perigos espreitam e poderão capturar a tua alma."
Serafina nunca teve motivos para desobedecer ao pai e aventurar-se para além da propriedade de Biltmore, com muito para explorar, apesar de ter sempre de ter cuidado para nunca ser vista. Nenhuma das pessoas ricas que aí habitam sabem da existência de Serafina; ela e o seu pai, o caseiro da herdade, vivem secretamente na cave há muito tempo...
«Uma história cheia de suspense, que envolve o leitor na narrativa tão facilmente como o Homem do Manto Negro captura as suas vítimas.» School Library Journal


O Veleiro de Cristal, de José Mauro de Vasconcelos (Ed. Fábula)
Contada com a mestria que carateriza José Mauro de Vasconcelos, esta é uma história comovente e apaixonante que toca o coração do leitor. Uma narrativa emocionante, escrita pelo vencedor do Prémio Jabuti de Romance, o mais importante prémio literário brasileiro. Pelo conjunto da sua obra é hoje considerado um autor clássico da literatura juvenil brasileira do século XX.

Ver aqui, aqui e aqui, outros 15 livros infanto-juvenis publicados também por último.

Livro/CD «Silêncio» chega hoje às livrarias

Uma experiência visual e musical, assim se pode definir o livro que acaba de ser publicado pela Editora Objectiva: Silêncio, do fotógrafo João Francisco Vilhena e do músico Pedro Oliveira (co-fundador e vocalista dos Sétima Legião). A obra inclui um CD com músicas originais.

Sinopse
Silêncio, viagens do fotógrafo - artista visual João Francisco Vilhena e do músico - compositor Pedro Oliveira; descobertas em três territórios diferentes recolhendo imagens, sons e palavras, desenhando uma linha de Norte a Sul. Um mapa imaginário de um novo mundo. A imagem de um navio adormecido na areia do deserto do Sara, o som do vento entre as pedras da Beira Alta, as palavras dos poetas ao romper da aurora no mar da Islândia. “Longe” é feito de histórias e aventuras em terras desconhecidas. Uma narrativa visual e musical, um livro/cd com música dentro das páginas habitadas por imagens. A música e as palavras marcam o espaço das imagens, a latitude e a longitude o silêncio da música. SILÊNCIO é um projeto visual e musical de João Vilhena e Pedro Oliveira, acompanhado pelas palavras de António Mega Ferreira.

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Novo livro do Doutor Manuel Pinto Coelho sobre o colesterol, uma das novidades da Prime Books

Colesterol - Mitos e Realidade
de Manuel Pinto Coelho
Sinopse
Existe hoje em dia uma grande confusão no entendimento do que é o Colesterol e de quais os suas reais consequências para a nossa saúde. Na verdade, tomamos frequentemente conhecimento, com origem na própria classe médica, de juízos de valor tão díspares quanto contraditórios sobre este assunto. Baseado nos estudos científicos mais recentes e credíveis, Manuel Pinto Coelho explica de forma simples e clara tudo o que precisamos saber sobre o Colesterol. Entope as artérias? É responsável pelas doenças cardiovasculares? É essencial para o bom funcionamento do nosso organismo? Têm as estatinas efeitos secundários graves? A estas e muitas outras perguntas encontra o leitor cabal resposta neste livro. Que se impunha publicar, com urgência, para que a opinião pública em geral, e quem apresenta valores altos de Colesterol em particular, possa ficar mais esclarecida sobre um tema tão importante e decisivo para a nossa saúde.

Do mesmo autor, no catálogo da Prime Books:
Chegar Novo a Velho - Hormonas: O Sumo da Vida
Chegar Novo a Velho - Receitas
Chegar Novo a Velho - A medicina do futuro
Dedo na Ferida

Saúde Sem Medicina
de António Melo Ribeiro
Sinopse
Um interessantíssimo case study, que prova mais uma vez que muito do que é hoje em dia defendido é efetivamente válido e funciona. De facto, António Melo Ribeiro, o autor, decidiu há mais de 20 anos seguir um novo regime alimentar e um novo estilo de vida, seguindo as práticas do jejum intermitente, da alimentação paleolítica, dos suplementos naturais, do exercício físico regular e do ioga. O resultado? Desde essa altura não mais visitou os consultórios médicos nem precisou de tomar fármacos. Tem nesta altura 69 anos e continua a ter uma vida totalmente ativa. Neste livro partilha todas as suas muitas experiências e vivências, explicando, ponto por ponto, tudo o que tem feito ao longo dos anos e a evolução que tem seguido relativamente a cada um dos cinco pontos chave acima enunciados.

O Marketing em Portugal
de Carlos Manuel de Oliveira
Sinopse
Nos seus primórdios, o marketing limitava-se a apoiar as vendas, através da promoção e da publicidade, passando progressivamente a ocupar um lugar superior na estratégia empresarial e na relação com o mercado. Em Portugal, como tem evoluído esta “nova” ciência, desde o seu início nos anos 60, até à atualidade? Quais as estratégias vencedoras? E as marcas de sucesso? Mas ainda mais: que revolução a tecnologia tem imprimido na criação de novas cadeias de valor para as empresas e para os consumidores? Quais os principais tópicos com que o marketing se debate atualmente? Que novos desafios a infinita capacidade de armazenagem de dados, a sua velocidade de processamento e tratamento e a inteligência artificial vêm trazer? Que novas técnicas permitem melhor conhecer o consumidor? A partir da história de mais de 60 anos faz-se a ponte para o futuro, com propostas de reflexão e tentativas de resposta.

A Cidade a 4 Patas - Guia Para Cães e Gatos Felizes
de Maria Guardão | Maria Simões | Rita Marques
Sinopse
Um guia completo - o primeiro! - para cães e gatos que se querem felizes! Nele, os leitores (donos dos bichos ou não) vão encontrar tudo o que necessitam saber: os parques, as esplanadas que admitem animais, os hotéis, os petsitting, as caminhadas, os serviços veterinários, as praias, as creches, as escolas, os desportos, os transportes, os serviços fúnebres, as escapadelas – sim, porque tudo isto e muito mais existe e está disponível para animais! Mas não só, também encontrarão neste livro conselhos úteis e indicações várias, nomeadamente sobre saúde (tradicional e alternativa), adoção ou legislação.

domingo, 19 de novembro de 2017

O que a Astrologia dita para 2018, por Paulo Cardoso


Astrologia e Guia do Amor - Previsões Para 2018
As previsões de Paulo Cardoso para 2018 foram, à semelhança dos anos anteriores, elaboradas com todo o rigor, considerando não apenas o Signo Solar, mas levando em conta o dia de nascimento. Ou seja, em vez de 12 previsões generalistas, apresenta 365 diferentes tipos de cálculos.
Pela análise das 12 tabelas aqui incluídas, poder-se-á constatar que dentro do mesmo Signo se encontram ambiências muito diferentes e resultados por vezes antagónicos. Daí a importância de fazer cálculos astrológicos de um modo mais personalizado – pelo menos tendo em consideração o dia em que a pessoa nasceu.
Tal como nas últimas edições, estão aqui agrupados os livros Astrologia e Guia do Amor. Neste último, descrevemos a forma de amar de cada um dos nativos dos signos do Zodíaco e as compatibilidades amorosas entre esses 12 tipos de pessoas.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Editora O Castor de Papel publica «As Aventuras de Pipi o Macaco Cor de Rosa»

As Aventuras de Pipi o Macaco Cor de Rosa
de Carlos Collodi (texto) e Axel Scheffler (ilustrações)

Pipi não é como os seus quatro irmãos ou os outros jovens macacos que vivem na floresta de Hullabaloo; ele tem uma pele rosa brilhante, um temperamento malicioso e um comportamento rebelde que lhe valem todo o tipo de arranhões.

Collodi escreveu esta história imediatamente depois de Pinóquio e as aventuras do pequeno macaco apresentam claras semelhanças, tanto em termos de temas como de personagens, com a sua obra-prima tão célebre. Esta joia redescoberta da literatura italiana, maravilhosamente ilustrada por Axel Scheffler e recriada por Alessandro Gallenzi, preservando todo o engenho artístico de Collodi e a sua vivacidade linguística, irá encantar e estimular uma nova geração de crianças.

Uma divertida história escrita pelo autor do famoso Pinóquio, que graças a Walt Disney ter levado a obra de Collodi para o grande ecrã entrou no universo dos contos de fadas de todas as crianças. Axel Scheffler o célebre ilustrador dos Bugalão criou encantadoras ilustrações para o divertido macaco cor-de-rosa.

Carlos Collodi famoso escritor e jornalista italiano foi autor da mundialmente popular história de um boneco de madeira, Pinóquio, com reputação de contar algumas mentiras. Logo depois escreveu As Aventuras de Pipi, o Macaco Cor-de-rosa uma divertida história em que o macaquinho Pipi relembra o famoso boneco.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Novo romance policial do autor nórdico Jo Nesbø

Novo livro de Jo Nesbø, um dos escritores de policiais nórdicos que mais livros vende em todo o mundo (já lá vão 36 milhões!), A Sede (608 pp.) chega aos leitores portugueses pouco depois de ter recebido excelentes críticas na imprensa internacional e sido galardoado com o Prémio de Melhor Policial Nórdico do Ano.


Esta nova obra, o 11.º volume da Série Harry Hole, tem o selo, como de costume, das Edições Dom Quixote, e foi traduzida a partir da versão inglesa (de Neil Smith) por Maria Georgina Segurado.

Sinopse
Há um novo assassino nas ruas, em sua casa, no seu quarto e é inútil resistir.
Ela marcou um encontro pela Internet. Depois foi encontrada morta, assassinada. Pelas marcas no corpo, a Polícia percebe estar a lidar com um assassino particularmente cruel. Pressionada pela Comunicação Social para encontrar o culpado, a Polícia reconhece que só há um homem indicado para a tarefa. Mas Harry Hole sente relutância em assumir o lugar que lhe roubou quase tudo… até começar a suspeitar que este crime pode estar relacionado com o único caso que nunca conseguiu resolver. Quando uma nova vítima é encontrada, Harry percebe que terá de pôr tudo em causa se quer finalmente encontrar o único assassino que um dia lhe escapou.

Elogios
«Resistir é inútil: Nesbø tem um raro dom de marinheiro ancestral que escraviza os leitores até ao fim.»
The Sunday Express

«Uma viagem de perfeito horror até aos mais negros recantos da natureza humana...»
Sunday Mirror

Prémio Nobel da Paz de 1996 lança livro infantil

Sinopse
O Mundo Perdido de Timor-Leste é um projeto didático trilingue (português/tétum/inglês), destinado a um público infantil, que conta a história da formação de Timor-Leste através de uma viagem ao passado, a tempos muito longínquos, das duas personagens lendárias de Timor-Leste – um menino e um crocodilo que se tornaram amigos, após o menino ter salvado o crocodilo, começando, então, a explorar o mundo juntos.
Através desta fantástica viagem, os dois companheiros vão em busca da origem da encantadora ilha de Timor para tentarem descobrir como é que se deu a sua formação. Durante essa mesma viagem, vão também aprender um pouco sobre a história e o modo de vida dos antepassados do povo timorense.

Os autores
José Ramos-Horta foi o 4.º Presidente da República Democrática de Timor-Leste (2007-2012) desde a proclamação unilateral da independência – de Portugal – em 1975 e o 2.º desde a restauração da independência em 2002, após 24 anos de ocupação indonésia (1975-1999). Entre julho de 2006 e maio de 2007 foi Primeiro-Ministro e Ministro da Defesa e de 2002 a 2006 Ministro dos Negócios Estrangeiros. Foi Representante Especial do Secretário-Geral da ONU e Chefe da Missão Integrada da ONU de Apoio à Construção da Paz na Guiné-Bissau entre janeiro de 2013 e junho de 2014. É sócio honorário da AICL desde 2016. Foi laureado com o Prémio Nobel da Paz em 1996.

Patricia Vickers-Rich é paleontóloga e ornitóloga com dezenas de livros publicados, em especial sobre paleontologia, e vencedora de vários prémios literários, entre eles o Prémio Eureka em 1993 e 2000. Catedrática na Universidade Monash, em Melbourne, onde exerce funções desde 1976. Foi Vice-Presidente e Presidente da Associação Australiana de Paleontologistas entre 1992 e 1998. É diretora do Centro de Ciência na Universidade Monash e investigadora associada do Museu Victoria. Trabalhou ainda em vários museus e a sua obra é reconhecida pelos importantes estudos sobre animais pré-históricos, como os dinossauros, fósseis e espécies extintas.
Ilustrações de Peter Trusler.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Novo lançamento das Edições Texto & Grafia: «A Psicologia da Criança», de Olivier Houde

A Psicologia da Criança
de Olivier Houde
Sinopse
Novas descobertas sobre o desenvolvimento do cérebro e da inteligência modificaram profundamente os nossos conhecimentos sobre a psicologia da criança; a partir de experiências simples que cada um pode realizar em casa ou na escola, atualizando em simultâneo o contributo das ciências cognitivas acerca do bebé, da criança e do adulto, A Psicologia da Criança (144 pp.; Edições Texto & Grafia) explica com clareza como se constrói a cognição humana.
Do mesmo passo que presta homenagem à obra de Jean Piaget, o maior psicólogo da criança do século XX, Olivier Houdé passa em revista a sua teoria e propõe uma conceção nova do desenvolvimento da inteligência.

O Vitinho está de volta!

Vitinho, personagem de grande sucesso dos anos 80 e que esteve, durante anos, em exibição na RTP1, já regressou ao convívio dos portugueses com a publicação, pelas Edições Dom Quixote, de três livros.
Para os mais novos: Um Dia Eu Vou Ser Grande! e É a Dormir Que se Cresce!
Acompanha ainda o início desta nova coleção a publicação de O Grande Livro do Vitinho, para os mais crescidos (para os agora adultos, que não iam para  a caminha sem verem o anúncio do Vitinho), em que a história desta emblemática personagem é contada pelo seu criador, o escritor e ilustrador José Maria Pimentel.

Novo livro do psicólogo Eduardo Sá: «Quem Nunca Morreu de Amor»

Quem Nunca Morreu de Amor é o título do novo livro de Eduardo Sá, psicólogo clínico e psicanalista, autor de livros como Um Estranho no Coração, Dorme, Bebé, Nunca se Perde uma Paixão e Abandono e Adopção.

Texto sinóptico
Há amores que nos matam aos poucos quando sentimos mais saudades que esperança.
Eduardo Sá avisa, logo no início: cuidado com o que se procura num livro de amor. Porque arriscamo-nos a encontrar, no espelho das páginas, a nossa própria história, as relações que tivemos, os homens ou as mulheres que amámos (e que ainda hoje nos visitam, quando à noite se aninham nos lençóis da memória). Nas histórias dos outros, que Eduardo testemunha e observa, revemo-nos sempre. Os nossos amuos, as dúvidas, os medos, a esperança. Guiados por ele, trilhamos novamente o caminho tantas vezes percorrido; mas descobrimos que afinal havia ali um cruzamento que nos tinha passado despercebido (onde poderíamos ter mudado de direção), ou uma ponte que decidimos ignorar (quando era tão fácil atravessá-la).
Descobrimos também, por entre textos onde o amor é sempre posto a nu, uma outra história que emerge de mansinho, em quadros pontuais. Conhecemos João Anacleto, homem resignado à vida, e a bela e livre Esmeralda, que o destino lhe devolve passados 30 anos. Vemos como uma corrente de bicicleta, ao partir-se, os volta a unir. Ou talvez não.
Porque o João e a Esmeralda somos também nós, às vezes tão dados a equívocos, tão presos a bravatas e orgulhos que nos esquecemos de ver o essencial. E o essencial, ao contrário do que pensamos, não é invisível. Vê-se no olhar de quem nos vê o coração.

domingo, 12 de novembro de 2017

Publicações recentes da Editora Cotovia: «Os Meus Amigos» e «Tia Mira»

Os Meus Amigos
de Emmanuel Bove
Texto sinóptico
Há quem o ache “o título mais belo do mundo”, quem inveje o leitor que abre estas páginas pela primeira vez e ainda não experimentou este prazer, há quem considere que este livro mudou a história da literatura contemporânea.
Publicado em 1924 (numa colecção dirigida por Colette na casa Ferenczi), Os Meus Amigos fez com que Emmanuel Bove fosse comparado a Proust e a Dostoievski. Com este primeiro romance, o jovem escritor de 26 anos entra triunfalmente na cena literária e torna-se um mito entre os seus pares. Rainer Maria Rilke quer conhecê-lo e há inúmeros testemunhos de admiração, de Beckett a Peter Handke, de André Gide a Max Jacob, entre outros.
O crítico Jean Botrot escreveu: “Toda a dor das nossas vidas, aquela dor de que nem sempre nos apercebemos ou que procuramos abafar mas que acaba sempre por triunfar, está neste livro magnífico.”

Tia Mira
de Fernanda Mira Barros
Ilustrações de Joana Villaverde
Texto sinóptico
A acção decorre no apartamento-sotão de uma velha casa burguesa. Ali mora a tia Mira, ocupadíssima com livros e com as coisas belas da vida, disparates incluídos. Nos dois andares de baixo vive lá a sobrinha. Com os pais, naturalmente. Mas este livro trata é da dupla tia e sobrinha e do entendimento entre elas, feito de ternura e cumplicidades. É, no fundo, um livro sobre um amor lindo entre tia e sobrinha.
Só se conversa, aqui. E cada conversa leva-nos para um mundo especial, ao mesmo tempo divertido e sério, habitado por uma pessoa grande e outra pequenina, um bocadinho excêntricas, um bocadinho livres.

Algumas novidades de Novembro do Grupo LeYa

Mil Vezes Adeus, de John Green
Editora: ASA
Publicado em outubro, a edição original do quinto romance de John Green depois de uma ausência de cinco anos, e o primeiro editado depois do sucesso mundial que foi A Culpa é das Estrelas, entrou para o primeiro lugar na lista dos mais vendidos do The New York Times.
Neste tão aguardado regresso, John Green conta, com dolorosa intensidade, a história de Aza, numa tentativa de partilhar connosco os dramas da doença que o afeta desde a infância. O resultado é um romance brilhante sobre o amor, a resiliência, e o poder da amizade.
“Um clássico da literatura moderna” (The Guardian) ou «o mais espantoso romance de John Green.» (The New York Times) chega agora aos fãs portugueses.


Corpos Perfeitos, de Jane Robins
Editora: ASA
Suspense psicológico no seu melhor, Corpos Perfeitos dá-nos uma nova perspetiva sobre a obsessão, a violência que infligimos aos outros – e a nós próprios – ao mesmo tempo que revela o lado obscuro do amor e a força tremenda dos laços de fraternidade.


Inabalável, de Tony Robbins
Editora: Lua de Papel
Inabalável, no dicionário de Tony Robbins não é apenas uma questão de dinheiro. É um estado de espírito. Quando se é realmente inabalável, tem-se uma confiança sólida mesmo no meio da tempestade. E consegue-se recuperar rapidamente o equilíbrio quando o barco balança. Tony Robbins, na sequência da grande crise financeira de 2008, passou sete anos a entrevistar alguns dos maiores génios das finanças dos nossos tempos. Aqueles que souberam contornar a turbulência e navegar até um porto seguro.


A Lei do Sucesso, de Napoleon Hill
Editora: Lua de Papel
A Lei do Sucesso, provavelmente o mais importante livro motivacional escrito até hoje, nasceu por mero acaso. No início do século XX, Napoleon Hill, um jovem e ambicioso jornalista (que para se sustentar escrevia artigos desde os 13 anos), entrevistou Andrew Carnegie, naquela época o homem mais rico do mundo. Durante a conversa o milionário sugeriu ao entrevistador que investigasse as razões pelas quais algumas pessoas triunfam na vida e outras não.
O livro oferece um curso completo, em 16 lições, ao longo das quais percebemos porque é que os grandes empreendedores são de facto diferentes – pela paixão que os move, pelo entusiasmo que põem em tudo o que fazem. E percebemos, sobretudo, que podemos aprender e por em prática as suas competências – com resultados espantosos.
Vive Como Se Estivesses a Dançar, de Ichir Kishimi & Fumitake Koga
Editora: Lua de Papel
A vida é uma escolha. Só nós podemos decidir como vivê-la.
Vive Como se Estivesses a Dançar é uma obra extraordinária, cuja mensagem se tornou viral na Ásia e que agora começa a ser publicada noutros pontos do globo, da Polónia à Austrália.
Memórias De Uma Cortesã, de Wray Delaney 
Editora: Quinta Essência

A jovem Tully chegou a ser a mulher mais desejada de Londres. Agora, todos disputam os melhores lugares para assistir à sua execução. Ela sabe que tem apenas uma hipótese de escapar à forca. Para tal, tem de conseguir contar a história da sua vida à única pessoa capaz de a salvar.
Nas catacumbas da prisão de Newgate, Tully aguarda... E escreve com a emoção de quem luta pela vida. Casada à força aos doze anos para saldar as dívidas de um pai alcoólico, consegue escapar apenas para ser despachada para o bordel mais sumptuoso da cidade, onde descobre a sua vocação como cortesã. Tully Truegood é órfã, cortesã e aprendiza de um feiticeiro. Será também assassina?
Pleno de erotismo e realismo mágico, Memórias de uma Cortesã é uma magnífica viagem ao submundo londrino do século XVIII.

Agendas 2018

Liberdade 2018, de Paulo Coelho (Arte Plural Edições)
Plantas Medicinais: A Saúde nas Nossas Mãos - Agenda 2018, de Fernanda Botelho (Dinalivro)
Agenda 2018, de Adriana da Silva (Planeta)
Agenda Solidária Ipo 2018 (Livros Horizonte)
Agenda 2017-2018 - Este é o meu ano (Porto Editora)

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

«O Urso e o Piano», de David Lichtfield

Editora: Booksmile
Data de publicação: Setembro 2017
N.º de páginas: 40
Uma história sobre um urso que encontra um piano na floresta, aprende a tocar música, muda-se para a cidade e torna-se um pianista afamado mundialmente. Este é o chamariz do primeiro livro infantil de um jovem e auspicioso autor e ilustrador inglês, que com esta obra, já traduzida em 12 idiomas, venceu o Waterstones Children’s Book Prize para Melhor Livro Ilustrado de 2016.

Um dia, na floresta, um ursinho encontrou uma coisa que nunca tinha visto.

Nos dias, semanas e meses seguintes, o urso regressa sempre ao local da sua descoberta e vai, gradualmente, ganhando confiança com esse objecto que consegue emitir diferentes intensidades de sons. Ao mesmo tempo que o próprio vai crescendo, tornando-se num urso-pardo adulto e forte, as suas patas tornam-se cada vez mais hábeis e sensíveis quando manuseiam as teclas brancas e pretas do piano.
O instrumento, ao ficar posicionado no bosque continuamente, atrai a curiosidade de toda a população de ursos residentes, principalmente quando o urso manuseia-o e as melodias que dele irradiam agradam a todos.

Quando o urso tocava, sentia-se feliz! O som levava-o para longe da floresta.

Mas um dia, chegam à floresta uma menina e o seu pai e, encantados com a habilidade musical do urso, fazem-lhe um convite tentador… Mas será que o urso deve seguir os seus sonhos, mesmo que para tal isso signifique deixar para trás a sua família e amigos? O medo do desconhecido, de sair da sua zona de conforto, a vida agitada da cidade, os aplausos, a fama… Tudo tem um custo.
O protagonista de O Urso e o Piano fala é um urso preso entre dois mundos, que descobre a alegria da música, o vazio da fama e a importância dos amigos na sua vida. A história tem uma simbólica maior por o autor escolher o urso como o animal central, pois é do conhecimento geral que os ursídeos têm uma qualidade reconfortante e protectora, na medida em que são animais fortes e poderosos, mas ao mesmo tempo são seres vulneráveis.
As ilustrações de David Lichtfield destacam-se pela envolvência dos cenários gigantescos da natureza, com árvores portentosas que dão a sensação de estarem em movimento (devido à técnica do traço a lápis de várias linhas finíssimas na horizontal, nos troncos e folhagens). Este ilustrador tem de facto, uma personalidade artística bem caraterística; o seu cuidado pelo pormenor é bem visível ao longo das 40 páginas que constituem esta obra.
O Urso e o Piano é, portanto, um livro com um texto recheado de mensagens importantes para os mais pequenos; depois, a parte visual é cativante, o que perfaz a junção perfeita que qualquer autor pretende quando trabalha numa obra que tem o infantil o público-alvo.

Já no próximo dia 13, a Booksmile publica o segundo livro infanto-juvenil de David Lichtfield: O Gigante Secreto do Avô.

Um livro útil para quem dedica-se à escrita


No próximo dia 15, a Editora Clube do Autor publica Cartas a um Jovem Escritor, de Colum McCann, autor de bestsellers publicados em trinta línguas e vencedor de vários prémios literários internacionais.

Texto de apresentação
Escrever bem não depende apenas do talento, o esforço também conta e o treino é fundamental. Cartas a um Jovem Escritor é um livro pequeno em tamanho, mas enorme na quantidade de sugestões e conselhos para quem pretende escrever melhor ou até tornar-se escritor.
Colum McCann considera que nisto de escrever não existem regras; ou, então, se existem, servem apenas para serem quebradas. Conforme-se com estas contradições. Deve estar preparado para segurar duas ou mais ideias opostas na palma das mãos em simultâneo.

Para quem simplesmente não consegue começar a escrever, o conselho do escritor é o seguinte: não permita que o terror da página em branco envolva a sua mente em celofane. A desculpa de que sofre de bloqueio de escritor é demasiado fácil. (…) Deixe estar o rabo na cadeira. O rabo na cadeira. O rabo na cadeira. Continue a olhar para a página em branco.

Para quem teme a construção dos diálogos, não há que ter receios. Para o autor, colaborador do The New Yorker, The New York Times Magazine, The Atlantic Monthly e The Paris Review, o diálogo escrito não tem obrigatoriamente de seguir regras gramaticais. Desarrume as frases como lhe der na gana. Tem liberdade para deambular. Liberdade para explorar

A boa escrita combina arte e verosimilhança. Isto aplica-se à ficção, à não ficção, à dramaturgia e à poesia, até mesmo ao jornalismo. É um exercício de equilíbrio constante entre a verdade e a invenção. A verdade tem de ser moldada. E é preciso muito trabalho para se lá chegar.

Do autor encontram-se publicados em Portugal os seguintes títulos: Transatlântico (Ed. Civilização, 2013), Deste Lado da Luz (Ed. Civilização, 2011), Deixa o Grande Mundo Girar (Ed. Civilização, 2010) e O Bailarino (Ed. Bizâncio, 2003).

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Novo livro de Mia Couto: «O Bebedor de Horizontes»

Depois de Mulheres de Cinza e A Espada e a Azagaia, a trilogia moçambicana 'As Areias do Imperador', do escritor Mia Couto, se concretiza, com a publicação de O Bebedor de Horizontes. O livro tem a chancela da Editorial Caminho.

Sinopse
Neste último volume da trilogia, os prisioneiros embar­cam no cais de Zimakaze e a lancha parte em direção ao posto de Languene. Ali farão uma breve paragem para depois rumarem para o estuário do Limpopo e ali darem início à viagem marítima que conduzirá os africanos para um distante e eterno exílio.

Excerto
«A mais grave herança da guerra não são as feridas nem os escombros. A pior herança são os vencedores. Acreditam os vencedores que a vitória os fez donos da terra e acham-se no direito de ser os seus vitalícios governantes.».